PEQUENOS RUMINANTES

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Determinar o perfil de parasitas gastrointestitnais e pulmonares de pequenos ruminantes nas serras do Marão, Aboboreira e Montemuro;

Obter informação sobre a natureza e a dimensão do problema da falta de eficácia aos antiparasitários na produção extensiva de pequenos ruminantes;

Melhoria da rentabilidade e produtividade das explorações de pequenos ruminantes em regime extensivo, particularmente nas regiões de montanha;

Melhoria das práticas de maneio na produção de pequenos ruminantes nas regiões de montanha;

Contribuir para a preservação do ambiente e da segurança alimentar e saúde pública, pela redução da contaminação do ambiente e dos alimentos com resíduos de produtos farmacológicos;

Contribuir determinantemente para a preservação dos recursos naturais/florestais nomeadamente pelo papel que estes animais desempenham no controlo natural da vegetação e consequente prevenção de incêndios, mitigando as alterações climáticas;

Identificar fatores geográficos e/ou de maneio que podem estar associados ao desenvolvimento da resistência aos antiparasitários, incluindo o acesso a pestagens e o pastoreio em locais frequentados por outras espécies de ruminantes, nomeadamente bovinos, analisando-se a interação/simbiose destes com os pequenos ruminantes;

Viabilizar o acesso dos restantes ruminantes à serra através da limpeza natural dos percursos e locais de pastagem silvestre, tendo o gado caprino e ovino ainda um papel muito importante na fertilização natural destes solos.

FASES DO PROJETO

  • I FASE
    Fase de diagnóstico com a caraterização e avaliação da população de parasitas gastrointestinais e pulmonares de pequenos ruminantes nas serras do Marão, Aboboreira e Montemuro e a sua variação ao longo do ano; avaliação das condições de maneio das explorações, método(s) de pastoreio e das infraestruturas e equipamentos existentes; quantificar as taxas de rejieção em matadouro devido a parasitas.
  • II FASE
    Implementação de medidas corretivas com vista à redução e ao uso racional e sustentável de antiparasitários.
  • III FASE
    Avaliação da eficácia das medidas implementadas.
  • IV FASE
    Divulgação dos resultados e partilha/disseminação de informação e conhecimentos resultantes deste "projeto-piloto".

Parceiros

Subscreva a nossa Newsletter

Notícias

Contactos

Dolmen – Desenvolvimento Local e Regional, CRL

 

Alameda Dr. Miranda da Rocha, 266
4630-200 Marco de Canaveses

Email: dolmen@sapo.pt
Telefone: +351 255 542 154

 

Ligações:          Dolmen          UTAD

Deixe a sua mensagem